• Estival Shoes

8 RISCOS PARA QUEM TRABALHA NA CONSTRUÇÃO CIVIL

Com o avanço populacional e o desenvolvimento urbano, as cidades passam por constantes mudanças em infraestrutura. Tendo esse panorama como base, o setor de construção civil sempre esteve em alta no Brasil e gera anualmente milhões de empregos direta e indiretamente.


O que muitos ainda não sabem é que esse setor é líder em acidentes de trabalho no Brasil e o que mais chama a atenção é que grande parte dos acidentes de trabalho acontece devido a situações comuns nas obras como falta do uso de EPIs (Equipamento de Proteção Individual) e falta de treinamento adequado aos colaboradores.


Negligenciar esses fatores aumenta os riscos de acidentes de trabalho.

Levantamos aqui os 8 principais riscos que os trabalhadores correm nas construções.


Continue lendo!



1. Queda de locais altos

Grande parte das atividades no canteiro de obras são realizadas em locais altos principalmente nas fases finais, sendo essa uma das principais causas de acidentes fatais.


Seja sobre estruturas de pavimentos superiores, escadas, andaimes, elevadores ou até mesmo em trabalhos em solo, todos os trabalhadores devem usar EPIs de acordo com a NR-35 (Norma Regulamentadora).



2. Choques elétricos


Construções civis geralmente estão relacionadas com trabalhos envolvendo eletricidade. Nessa fase a fiação pode ficar exposta e ocasionar choques elétricos pelo contato direto ou água na obra.


O uso de calçados de segurança com característica eletricista e outros EPIs específicos é essencial para manter a integridade física do trabalhador.


A norma regulamentadora que abrange atividades com risco elétrico é a NR-10.



3. Utilização de ferramentas e máquinas sem proteção apropriada


No canteiro de obras é possível encontrar uma infinidade de maquinas e ferramentas fundamentais para conclusão do projeto. Martelos, serras, betoneiras, britadeiras, furadeiras, marretas, pregos, etc.


Utilizar tantas ferramentas demanda treinamento e supervisão para que os riscos de acidentes de trabalho sejam minimizados.



4. Queda de ferramentas e materiais


Além das máquinas e ferramentas citadas anteriormente, no canteiro de obras é comum o uso de gruas, elevadores de carga, guindastes, andaimes, entre outros equipamentos.


Esses equipamentos geralmente trabalham carregados com materiais, ferramentas e acessórios, que por sua vez podem cair em algum momento.


É uma questão de física, mesmo um material leve quando cai de uma altura elevada em alta velocidade, gera alto impacto e pode causar acidente.


É imprescindível o uso de capacete de segurança e calçados com biqueiras de proteção.


Veja também: Conheça a Biqueira Composite



5. Perfuração.


É comum o uso de pregos e parafusos nas construções bem como resíduos de outros materiais pontiagudos. O problema é que esses objetos podem causar perfuração nos pés dos colaboradores quando os mesmos pisam sobre esses objetos.


Para que isso não ocorra é recomendado o uso de calçados de segurança com palmilha antiperfuro.



6. Alergias, dermatoses e problemas respiratórios.


Poucos sabem, mas o contato com o cimento, principal matéria prima nas construções, pode causar sérios danos à saúde do trabalhador.


O cimento é o principal componente na preparação de argamassa e concreto. O problema é que, por ser um pó fino, ele é inalado com muita facilidade e pode causar problemas respiratórios.


Se já não bastasse, a pele do trabalhador fica exposta ao sol e em contato direto com cimento, concreto, argamassa, solventes, tintas, ácidos, cal, entre outros produtos químicos presentes na obra durante toda sua jornada de trabalho.


Tudo isso pode causar alergias, dermatites, queimaduras e até serias lesões. Para evitar esses problemas, é importante usar a máscara e os óculos de proteção, calças apropriadas, camisas e luvas específicas.



7. Comprometimento da audição


O ruído provido de máquinas, equipamentos e atividades no campo de obra infelizmente é inevitável.


Durante sua jornada de trabalho o colaborador é exposto a esse barulho que por sua vez pode comprometer seriamente a audição do trabalhador.


Vale ressaltar que perda de audição é um problema sem cura. Portanto é essencial a prevenção para evitar lesões auditivas. Deve-se utilizar os protetores auditivos adequados a cada atividade.



8. Animais peçonhentos


Por último, mas não menos importante, temos a principal das 8 causas de acidentes de trabalho e ela está relacionada com encontro do trabalhador com animais peçonhentos, principalmente na fase inicial da obra.


Encontrar cobras, aranhas, escorpiões e até mesmo abelhas, vespas, formigas, entre outros animais é comum nas construções. No entanto a(s) picada(s) desses animais podem causar sérios danos à saúde do trabalhador, principalmente se o mesmo for alérgico.


É necessária uma averiguação técnica do ambiente para verificação de presença de animais peçonhentos e utilização correta de EPIs.


Para evitar as 8 causas de acidentes de trabalho citadas nesse post primeiramente, é de extrema importância identificar quais são os perigos presentes no ambiente de trabalho, quais são as atividades a serem desempenhadas, os materiais, máquinas, ferramentas e equipamentos que serão necessários, além de treinamento e utilização correta de equipamentos de proteção.

Entre em contato

NOSSA EQUIPE ESTÁ PRONTA PARA TE ATENDER

ESTIVAL Importação & Exportação Ltda

Rua Geraldo Garcia do Nascimento, 2580 - Distrito Industrial - Franca/SP - CEP: 14.406-075 - Tel.: 16 3713 7300

Estival GmbH

Lindberghstrasse 5 – 40764 – Langenfeld – Germany 
Phone: + 49 2173 8549150 / Fax: + 49 2173 977937

Televendas:

0800-3407300

Depto Comercial:

+55 16 3713 7300

E-mail:

estival@estivalshoes.com

© 2020 Estival Importação & Exportação LTDA. Copyright - Todos os direitos reservados.